O Coro Cênico Bossa Nossa, criado em 1991, desenvolve desde seu início um trabalho centrado na música popular brasileira. Com a mesma tenacidade com que investiga o repertório da MPB e aprimora sua condição vocal, o Bossa Nossa aprofunda seu trabalho com relação à linguagem cênica. As expressões “canto coral” e “teatro”, combinadas, geram um produto artístico que, muito embora não seja novo, é diferenciado. A cada novo espetáculo, o Bossa Nossa firma-se como um grupo que deve ser ouvido… e visto! Em virtude dessa característica, o Coro Cênico Bossa Nossa esteve com o espetáculo Conversa de Botequim em turnê pela Grécia em 1995, a convite da Associação Brasil-Grécia, apresentando-se em Iraklion, Sissi, Rethymno e Athenas. Em 1997, a convite do Coral San Marcos di Latina, Itália, apresentou espetáculo bossa@usp.br em Roma, Latina e Sabaudia. Retorna a Itália com freqüência e fez outras turnês em 2001, 2002 e 2004.Em 2000, na esteira das comemorações dos 500 anos do Descobrimento, monta o espetáculo 500 e tantas histórias...  celebrando a data. O espetáculo pela escolha do repertório: Chico Buarque, Lenine, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Caetano Veloso entre outros, pela performance vocal do coro e pela novidade cênica, fica em cartaz por 10 (dez) anos, não apenas em temporada no Brasil, mas em turnêinternacional. Em 2001, com o espetáculo 500 e tantas histórias... participou da terceira edição do Festival Musical de Lumezzane a convite da Associazione Musicale All’Unissono; apresentou-se numa casa de campo antiga (1650) transformada em casa de espetáculos situada em Vedrana de Búdrio, próximo a Bolonha; realizou seminário acerca de coro cênico no Conservatório de Faenza, para alunos e professores; em Roma, apresentou o espetáculo em importantes espaços como o Palazzo Barberini e o Instituto Ítalo-Latino-Americano. No Palazzo Barberini esteve a convite do coral I Madrigalisti Romani e no Instituto Ítalo-Latino-Americano apresentou-se a convite da Embaixada Brasileira. Na mesma temporada gravou parte do espetáculo na RAI-3, a mais importante rádio italiana. O programa foi transmito para toda Itália. Ainda em 2001 o espetáculo foi apresentado na Universidade da Calábria. Nova turnê do BOSSA na Itália em 2002 realizando diversos seminários sobre a modalidade coral cênica e se apresentando, ainda como  500...,  em várias cidades, tendo realizado a última apresentação da temporada 2002 em Milão, no importante Teatro Filodramatici. Na volta ao Brasil seguiu temporada de apresentações em diversas cidades do Estado de São Paulo: SESC/Araraquara, SESC/São Carlos, USP/campi Pirassununga, Bienal de Arte e Cultura de Jaboticabal, Teatro Municipal de Franca e em diversos espaços culturais de Ribeirão Preto. Em 2003 monta o espetáculo O Boi Caipira com músicas do cancionista Márcio Coelho. Em 2004 faz nova turnê italiana com 500 e tantas histórias... De 2005 a 2009 realiza diversas apresentações no Brasil com o espetáculo 500 e tantas histórias... Em 2007 e 2008 o grupo coordena e realiza o I e II Encontro Brasileiro de Coro Cênico com apoio da FUNARTE. Em 2008 grava seu primeiro DVD e CD: O Boi Caipira. Em 2009 o grupo exporta seu trabalho através do curso realizado em Perugia na Itália (maio/09) para apresentar a forma de expressão artística coro cênico que o grupo desenvolveu. O Diretor do Grupo, Magno Bucci, é convidado para montar um espetáculo cênico com o coral I Madrigalisti Romani, em Roma, Itália. Nesse mesmo ano, realiza o III Encontro Brasileiro de Coro Cênico. Em 2010, inicia a montagens de Nóis ganha poco, mais nóis si diverti, homenagem ao centenário de Adoniran Barbosa, que estreou na Virada Cultural da Cidade de São Paulo nos dias 15 e 16 de maio de 2010. Realiza também o IV Encontro Brasileiro de Coro Cênico.

Em 2011 mantém o espetáculo Nóis ganha poço, mais nóis si diverti em temporada em Ribeirão Preto e realiza o V Encontro Brasileiro de Coro Cênico.

Em 2012, através do ProAC, Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura inicia turnêdeNóis ganha poco, mais nóis si diverti por cidades da região apresentando-se em Bebedouro, Votuporanga, Fernandópolis, Serrana e em Ribeirão Preto, em teatro e asilos.

Ainda em 2012 o espetáculo percorre outras praças como São José do Rio Preto, Franca, Jaú e Araraquara e nova temporada em Ribeirão Preto com a gravação ao vivo do DVD do espetáculo. Ainda em 2012 cria um novo espetáculo: Se não for para me fazer voar bem alto nem tire meus pés do chão.

Em 2015, através do ProAC - Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, realiza o VI Encontro Brasileiro de Coro Cênico. Entre 2015 e 2020 realiza diversas turnês com o novo espetáculo pelo estado de São Paulo.

Reunião de Fundação da Sociedade Artística Coro Cênico Bossa Nossa