Apresentação do Coro Cênico Bossa Nossa

Sociedade Artística Coro Cênico Bossa Nossa

 

O Coro Cênico BOSSA NOSSA, criado em 1991, desenvolve desde seu início um trabalho centrado na música popular brasileira. Com a mesma tenacidade com que investiga o repertório da MPB e aprimora sua condição vocal, o BOSSA aprofunda seu trabalho com relação a linguagem cênica. As expressões “canto coral” e “teatro” combinadas, geram um produto artístico que, muito embora não seja novo, é diferenciado. Um produto que não se confunde com a ópera, nem se aproxima da “ilustração” da música. A canção é lida, também, do ponto de vista “dramático”, o que amplia as possibilidades de interpretação.

A cada novo espetáculo, o BOSSA NOSSA firma-se como um grupo que deve ser ouvido… e visto!

Em virtude dessa característica, o Coro Cênico BOSSA NOSSA esteve com o espetáculo Conversa de Botequim em turnê pela Grécia em 1995, a convite da Associação Brasil-Grécia, apresentando-se em Iraklion, Sissi, Rethymno e Athenas.

Em 1997, a convite do Coral San Marcos di Latina, Itália, apresentou espetáculo bossa@usp.br em Roma, Latina e Sabaudia. Retorna a Itália com frequência e fez outras turnês em 2001, 2002 e 2004.

Em 2000, na esteira das comemorações dos 500 anos do Descobrimento, monta o espetáculo 500 e tantas histórias...  celebrando a data. O espetáculo pela escolha do repertório: Chico Buarque, Lenine, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Caetano Veloso entre outros, pela performance vocal do coro e pela novidade cênica, fica em cartaz por 10 (dez) anos, não apenas em temporada no Brasil, mas em turnê internacional. Em agosto de 2000 o grupo realizou excursão pelo Rio Grande do Sul, com concertos em Canela, Caxias do Sul (SESC) e Novo Hamburgo. Nessa turnê, o espetáculo surpreendeu positivamente público e crítica.

Em 2001, com o espetáculo 500 e tantas histórias... participou da terceira edição do Festival Musical de Lumezzane a convite da Associazione Musicale All’Unissono; apresentou-se numa casa de campo antiga (1650) transformada em casa de espetáculos situada em Vedrana de Búdrio, próximo a Bolonha; realizou seminário acerca de coro cênico no Conservatório de Faenza, para alunos e professores. Em Roma, apresentou o espetáculo em  importantes espaços como  o Palazzo Barberini  e o Instituto Ítalo-Latino-Americano. No Palazzo Barberini esteve a convite do coral I Madrigalisti Romani e no Instituto Ítalo-Latino-Americano apresentou-se a convite da Embaixada Brasileira. Na mesma temporada gravou parte do espetáculo na RAI-3, a mais importante rádio italiana. O programa foi transmito para toda Itália. Ainda em 2001 o espetáculo foi apresentado na Universidade da Calábria.

Nova turnê do BOSSA na Itália em 2002 realizando diversos seminários sobre a modalidade coral cênica e apresentando – o 500... –   em várias cidades, tendo realizado a última apresentação da temporada 2002 em Milão, no importante Teatro Filodramatici.

Em 2003 monta o espetáculo O Boi Caipira com músicas do cancionista Márcio Coelho.  Em 2004 faz nova turnê italiana com 500 e tantas histórias... De 2005 a 2009 realiza diversas apresentações no Brasil com o mesmo espetáculo.

Em 2007 e 2008 o grupo coordena e realiza o I e II Encontro Brasileiro de Coro Cênico com apoio da FUNARTE. Em 2008 grava seu primeiro DVD e CD: O Boi Caipira.

Em 2009 o grupo exporta seu trabalho através do curso realizado em Perugia na Itália (maio/09) onde apresentou a forma de expressão artística coro cênico que desenvolveu. O diretor do grupo, Magno Bucci, é convidado para montar um espetáculo cênico com o coral I Madrigalisti Romani, em Roma, Itália. Nesse mesmo ano, realiza o III Encontro Brasileiro de Coro Cênico

Em 2010, inicia a montagens de Nóis ganha poco, mais nóis si diverti, homenagem ao centenário de Adoniran Barbosa, que teve uma pré-estreia na Virada Cultural da Cidade de São Paulo nos dias 15 e 16 de maio de 2010. No mesmo ano realiza também o IV Encontro Brasileiro de Coro Cênico. Em 2011 realiza o V Encontro Brasileiro de Coro Cênico.

Em 2012, através do ProAC - Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura inicia turnê de Nóis ganha poco, mais nóis si diverti por cidades da região em teatros e asilos.

Entre 2012 e 2015 o espetáculo percorre outras praças como São José do Rio Preto, Franca, Jaú e Araraquara além de outras temporadas em Ribeirão Preto culminando com a gravação ao vivo do CD e DVD do espetáculo. Neste período, inicia também a produção do espetáculo Se não for para me fazer voar bem alto, nem tire meus pés do chão.

Em 2015, apresenta o espetáculo em homenagem a Adoniran Barbosa no Theatro Pedro II, em março.  Com a seleção no edital do ProAC do governo do Estado de São Paulo, Secretaria Estadual da Cultura, prepara a realização do VI Encontro Brasileiro de Coro Cênico – a ser realizado em Ribeirão Preto – São Paulo, entre 8 e 12 de outubro de 2015, com apoio também da Secretaria Municipal da Cultura de Ribeirão Preto.